Monthly Archives: Abril 2010

Jornal de Leiria em braille

Inédito? Provavelmente, entre a imprensa regional. A primeira edição, neste formato, lançada no passado dia 24 de Abril, no âmbito da semana de promoção da leitura, terá continuidade todas as semanas – quinta-feira sai a edição para visuais e aos sábados, na Biblioteca Municipal, para invisuais.

Foto: Ricardo Graça/Jornal de Leiria

Código deontológico dos jornalistas

Poderá ser mera curiosidade, mas também um caso raro: um jornal disponibilizar, no seu website, o código deontológico dos jornalistas. Uma ferramenta essencial, na actividade, para ter sempre à mão.

Açoriano Oriental comemora 175.º aniversário

O mais antigo jornal português e o segundo mais antigo da Europa, em publicação, comemora, no próximo domingo, dia 18, 175 anos de existência, avança o DN, que vai falar sobre a história do Açoriano Oriental, na edição de amanhã.

Um colóquio sobre o “Futuro da Imprensa Regional”, em Maio, e o lançamento de um livro sobre a história do Açoriano Oriental até ao final do século XX, em Novembro, são as iniciativas associadas à efeméride.

Corrigido às 19h04, 17 de Abril.

Diário do Minho com novo website no 91.º aniversário

Ano novo, vida nova. É assim no dia em que o Diário do Minho completa 91 anos de existência (caso raro, na Imprensa Regional), data assinalada com a renovação do seu website. Outra das novidades, prende-se com a edição de mais um número da revista Minha.

Raquel Rutledge vence Pulitzer para Reportagem Local

A edição de 2010 dos prestigiados prémios Pulitzer, distinguiu a jornalista norte-americana Raquel Rutledge, do Milwaukee Journal Sentinel, na categoria Reportagem Local.

Referir ainda, a título de curiosidade, que o referido diário, local, tem uma tiragem superior a 200 mil exemplares, enquanto que, em Portugal, o título regional com mais tiragem é o semanário O Mirante, com 30 mil.

Coimbra lidera audiências

Num olhar aos últimos Bareme Imprensa Regional, verifica-se, em Portugal, que é na região centro que mais se lê, ou se folheia, este tipo de jornais. Desde 2003, ano em que começou este estudo da Marktest, o distrito de Coimbra tem estado sempre na linha da frente, à excepção dos dois últimos anos. Ainda assim, na média global, totaliza 72,9%, à frente dos distritos de Castelo Branco (71,8%), Leiria (68,2%), Aveiro (68,2%) e Santarém (66,9%).

Curioso o caso do distrito de Castelo Branco, que sendo um dos menos populosos do país, tem sido, nos últimos dois estudos, onde se regista maior audiência – na última edição do estudo, foram analisado nove títulos, face aos 25 em Aveiro, 17 em Coimbra, 16 em Santarém e 15 em Leiria.

Avaliação da Política de Incentivo à Leitura

“Dentro em breve haverá novidades acerca da sequência desse estudo”, adianta Manuel Pinto, do projecto Mediascópio (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho), que desenvolveu uma proposta de modelo de avaliação, apresentada no passado dia 19 de Fevereiro.

Enquanto isso, aqui ficam alguns contributos.

“Taxas de Regulação e Supervisão” para Imprensa Regional entre os 102 e os 306 euros

O Dec-Lei 103-2006 de 7 de Junho, que aprovou o Regime de Taxas a cobrar pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), agora alterado pelo Dec-Lei 70-2009 de 31 de Março, prevê que a ERC comece a cobrar “Taxas de Regulação e Supervisão” a todas as agências noticiosas e a todos os operadores de comunicação social.

Um comunicado, a que o Local Media PT teve acesso, refere que “embora inicialmente tenha havido alguma pressão das associações, para considerar essas taxas inconstitucionais, a verdade é que passados dois ou três anos, elas cá estão para serem cobradas pela ERC, que já começou a enviar as respectivas notificações aos ‘Órgãos de Comunicação Social’, para fazerem o seu pagamento até 30 dias após a recepção”.

Conforme o Dec-Lei 70-2009, páginas 1960 e 1961, os valores a pagar são os seguintes:

Regulação Alta, pagam 50 UC (Unidades de Conta), inclui: As publicações periódicas de informação geral, diárias a semanais, de âmbito nacional e as agências noticiosas;

Regulação Média, pagam 3 UC, inclui: As publicações periódicas de informação geral, diárias a semanais, de âmbito regional, as publicações de informação especializada diárias a semanais, de âmbito nacional;

Regulação Baixa, pagam 1 UC (102 euros, em 2010), inclui: Todas as publicações periódicas de informação geral ou especializada que não se incluam em nenhuma das subcategorias anteriores e as publicações periódicas doutrinárias.

Últimos papers recolhidos

Reunimos mais alguns trabalhos, num total de 10, desenvolvidos por investigadores portugueses e não só.

Portugal
MANUEL, A. (2008). «Globalização, localização e Imprensa Regional: o mais que provável retorno ao singular e às diferenças».
RIBEIRO, L.T. (2008). «O poder dos meios – Análise das condições de produção jornalística em dois diários regionais».
RIBEIRO, L.T. (2008). «Novos actores no campo da informação de proximidade».
RIBEIRO, L.T. (2006). «O poder dos meios – análise das condições de produção jornalística no Correio do Minho e Diário do Minho».
FERREIRA, P. (2005). «O custo das não-decisões na imprensa local e regional em Portugal».
ALMEIDA, J. (2004). «Novos Media e Imprensa Regional: O Caso de Aveiro».
CORREIA, J.C. (1998). «Jornalismo regional e cidadania».
CARVALHEIRO, J.C. (1996). «Os media e os poderes locais».

Brasil
PERUZZO, C. (2002). «Mídia regional e local: aspectos conceituais e tendências».

Espanha
GARCIA, X.L. (2002). «Repensar o jornalismo de proximidade para fixar os media locais na sociedade glocal».

Prioridade ao jornalismo local

A ideia surge a partir do relatório do Culture, Media and Sport Committee, que mesmo não se reportando ao caso português, apresenta reflexões pertinentes.

“We endorse the sentiment that it is local journalism, rather than local newspapers, that needs saving. The two are far from mutually exclusive, but newspapers need to be innovative in the way they train their journalists to work in a multi-platform world.”

[Fonte: Jon Slattery]