Será que são precisos mais?


Jornais diários. Regionais. No lançamento da apresentação do estudo da ERC, foram alguns os meios que replicaram o take da Lusa, que chamava a atenção para um ‘problema’: falta de diários regionais.

Das duas, uma: ou referem-se às plataformas digitais (o que não me parece), ou então não percebo!

Recordo que o referido estudo aponta os mensários e os semanários como os mais lidos. Por outro lado, não me parece que se verifique uma tendência de compra (já para não falar em leitura) diária, de títulos regionais e/ou locais. Refiro-me – claro está – ao papel.

E depois, parece-me uma falsa questão, quando cada título dispõe de pelo menos dois meios: papel e Internet. Quero dizer, esbate-se a ideia da periodicidade quando há o cibermeio – de actualização permanente (24/7). Na prática, todos os jornais locais e regionais, com respectivo website, são diários (ou pelo menos têm essa possibilidade)!

Não se trata, portanto, de falta de jornais diários (papel), mas sim do fraco aproveitamento da web por parte destes. Aliás, com aparecimento/melhoramento de multimeios, não faz qualquer sentido falar-se em periodicidade. Um Dário de Coimbra, um O Mirante, um Jornal do Fundão ou um Região de Leiria, são – ou deveriam ser – marcas de informação (ponto).

Anúncios

3 responses to “Será que são precisos mais?

  1. O problema nos jornais regionais é que tem um publico muito restrito,falo no Minho, onde habito.
    O Correio do Minho tem uma audiencia diária durante a semana de no máximo 3.000 jornais.O Diário do >Minho parece que tem mais leitores, por volta de 7.000.estamos a falr em 700.000 habitantes para o Alto e Baixo Minho.Conhço a realidade da Galiza e o Faro de Vigo tira para a zona de Orense até Santiago de Compostela, durante a semana sem sobra ou 2% no máximo (gestão de reposição diária), 47.000 e ao sábado e Domingo a tiragem é de mais 30% e 45% .
    Estamos a falar de cerca de 700.000 habitantes.
    Para a Corunha o Faro foi forçado a editar o “Opinão da Corunha”, porque o Faro não vendia nada.
    O problema é a falta de incremento de leitura e o mais importante é que os regionais de cá, noticiam mais as realidades do local onde estão e esquecem-se do que se passa nos outros concelhos onde vendem as noticias.É calro que produto que não tenha algo que toque aos leitores, deixa de ser interessante para ler e comprar.
    Os jornais diários, usam e abusam das noticias das camras municipais e o mais grave que a informação vem para a redacção e é espetada directamente no jornal.Não há interesse em mostrar a realidade de cada concelho e de uma forma imparcial.Que escrevam sobre o meio onde vivem e de uma maneira continua e podem ver que têm leitores.
    Na internet o problema é que os custos são muitos e as contrapartidas não são nenhumas, quando se pagar as visitas, não vão falta jornais online.

  2. Pedro Jerónimo

    “Os jornais diários, usam e abusam das notícias das câmaras municipais e o mais grave que a informação vem para a redacção e é espetada directamente no jornal.” Acrescentem-se as agências de comunicação. A questão que levanta reporta-nos para o fenómeno de ‘shovelware’, que se repete nas redacções regionais que até vão dando alguma atenção ao online. Quero dizer, informações que lá chegam via agências de comunicação e afins, vão directamente para a edição na web (se calhar a maioria dela nem chegaria às páginas do jornal).

    Quando refere que “na internet o problema é que os custos são muitos”, não estou totalmente de acordo. Depende da vontade das empresas e da formação dos profissionais. Admito que no caso dos diários seja mais difícil, porém, nos semanários ou mensários, há rotinas dos jornalistas que podiam ser rentabilizadas. Por outro lado, “as contrapartidas não são nenhumas” é um dos problemas, isto é, ainda se procura um modelo de negócio adequado. Como não ‘dá dinheiro’, o online fica para segundo plano – assim fazem a maiora das empresas de media (regionais ou não).

  3. Pingback: Serão precisos mais diários regionais em Portugal? | Proximidade Cibernética

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s