Futuro da imprensa regional dos Açores

O futuro da imprensa regional foi discutido ontem (dia 19) num colóquio em Ponta Delgada, nos Açores. A palestra integrava as comemorações do 175.º aniversário do Açoriano Oriental, o mais antigo jornal português.

Entre os oradores encontravam-se o director do jornal Açoriano Oriental, Paulo Simões e o  secretário regional da Presidência, André Bradford.

Aqui ficam algumas citações de ambos, retiradas do site da Rádio Horizonte Açores, onde se poderá ler a notícia na íntegra.

Paulo Simões

“Não podemos fechar o jornal em papel amanhã porque seria um erro estratégico brutal, mas também não podemos ignorar a Internet, temos é que saber condimentar a passagem do papel para a Internet”

“os jornais em papel não vão desaparecer, mas haverá uma separação entre projetos sérios, credíveis, profissionais e de qualidade e aqueles que são apenas jornais de vão de escada”

“Os editores, os chefes de redação, têm que descer um pouco à terra, olhar olhos nos olhos os leitores e perceber que a realidade que importa é a realidade local, é falar do que interessa às pessoas e não de questões mais ou menos esotéricas que interessam a meia dúzia”

André Bradford

“Embora não tenhamos ainda perdido as esperanças em ver a região tratada com o rigor e destaque merecido na imprensa nacional, não é na agenda dos média nacionais que um açoriano espera ver refletida a realidade da sua terra”

 

Links relacionados
“Jornal em papel não vai morrer mas tem de diversificar-se” (Açoriano Oriental)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s