Tag Archives: GMCS

Atribuição de apoios vai ser descentralizada

Miguel Poiares Maduro

Miguel Poiares Maduro

“O Governo pretende passar para as CCDR – Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional a competência pela atribuição dos fundos dos incentivos para os órgãos de comunicação social regionais e locais, esvaziando parte das funções do Gabinete para os Meios de Comunicação Social”, pode ler-se numa notícia publicada pelo Público.

“Descentralizar” é a palavra de ordem usada por Poiares Maduro, responsável pela pasta da comunicação social. “A proximidade traz escrutínio, a centralidade não”, justifica.

Entres as medidas já avançadas, destaque para o apoio à inovação tecnológica, que – segundo aquele responsável – não pretende ser mais do mesmo e o aumento da comparticipação nos custos de expedição dos títulos.

Anúncios

PIR disponibiliza aplicação para dispositivos móveis

O Gabinete de Meios para a Comunicação Social informa, através da sua newsletter, que se encontra a

“ultimar mais uma fase de um processo contínuo de melhoria da plataforma base do Portal da Imprensa Regional (PIR), com a migração do sistema de base de dados atual e a implementação de um sistema de cache, de forma a conseguir  um aumento considerável na performance de acesso às publicações que ali se encontram, de forma gratuita, alojadas.

Ao nível de funcionalidades e para além das evoluções de alguns dos módulos já existentes, destacamos como grande novidade, o desenvolvimento de uma aplicação mobile genérica para iOS e Android, que poderá ser adaptada e publicada especificamente por cada publicação, permitindo que os leitores/utilizadores acedam às notícias reservadas através da aplicação mobile”.

Ciberjornais regionais em pousio

quem questione o relançamento do Portal Imprensa Regional, quando a generalidade das publicações já está, de uma maneira ou de outra, na rede de redes (sites, blogues, redes sociais, etc).

“Esta dinâmica da imprensa regional já bem cimentada no «mundo online» poderá colocar alguns desafios ao projecto, desafiando o seu conceito, a sua utilidade e, mesmo, a sua existência.”

Porém, estar não é o mesmo que trabalhar. Veja-se, a título de exemplo, as publicações que aderiram ao Portal. Umas não têm qualquer conteúdo noticioso, outras há muito que deixaram de cultivar (ou nunca o fizeram), jornalísticamente falando, aqueles espaços. Mas não são as aderentes casos únicos. Há por aí muito ciberjornal regional em pousio.

Contrariar essa(s) realidade(s) significa apostar na produção. E para isso são necessários produtores, isto é, jornalistas (realidade que nem sempre se verifica nas redacções destas publicações). Já se há interesse ou possibilidades para os ter, será outra discussão (em todo o caso, jornais sem jornalistas mais parece um parodoxo).

Se há intenção do Governo de apoiar as publicações regionais e locais ao nível de competências tecnológicas, o que será preferível: 1) disponibilizar-lhes plataformas ou 2) ensiná-las a rentabilizar esses espaços?

Concluo-o com mais uma questão: fará sentido que num mesmo território (distrito, p.e.) existam vários ciberjornais assumidamente regionais?

Um dia com a imprensa regional

O Local Media PT associa-se à iniciativa Um Dia com os Media (3 de Maio), colocando a imprensa regional no centro do debate. Assim, caríssimo leitor/utilizador, queira partilhar a sua opinião, experiência, reflexão, sobre a questão que se segue.

Que significado tem para si a imprensa regional e como poderia tornar-se mais significativa?

Utilize o espaço reservado a comentários deste blogue ou no Facebook, identificando qual a sua relação com a imprensa regional, em geral, ou alguma publicação, em particular.

5 milhões para imprensa regional e local em 2012

“É o mesmo valor da execução orçamental de 2011. Não vai afectar a actividade normal e corrente de apoio à imprensa regional e local para 2012″, explicou João Berhan, durante a sua intervenção na na sessão que assinalou o Dia Nacional da Imprensa (15 de Dezembro).

Apoios para comunicação social regional e local

Através do Despacho n.º 2289/2011 (IIª Série DR), de 1 de Fevereiro, o Governo aprovou o regulamento de atribuição do Incentivo à Consolidação e ao Desenvolvimento das Empresas de Comunicação Social Regional e Local (ICDE).

Estas regras prevêem os indicadores económicos e financeiros a cumprir pelas empresas candidatas a estas ajudas, bem como os procedimentos aplicáveis aos processos de atribuição do incentivo para este ano.

O regulamento define as condições de atribuição e aplicação dos apoios ICDE no âmbito de três dos incentivos financeiros directos previstos para a iniciativa empresarial e desenvolvimento multimédia, com candidaturas a decorrer em Março próximo:

Desenvolvimento Tecnológico e Multimédia – apoio para que as empresas complementem e rentabilizem a produção jornalística através de novas formas e suportes de venda e distribuição da informação, com utilização de recursos tecnológicos avançados;

Difusão do Produto Jornalístico – promover uma atitude empresarial orientada para o mercado por parte das empresas jornalísticas, pelo reforço das práticas de gestão comercial e iniciativas de promoção (actividades de comunicação e marketing do produto jornalístico);

Expansão Cultural e Jornalística nas Comunidades Portuguesas – promoção da cultura e da língua portuguesas junto das comunidades portuguesas residentes no estrangeiro.

Avaliação da Política de Incentivo à Leitura

“Dentro em breve haverá novidades acerca da sequência desse estudo”, adianta Manuel Pinto, do projecto Mediascópio (Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho), que desenvolveu uma proposta de modelo de avaliação, apresentada no passado dia 19 de Fevereiro.

Enquanto isso, aqui ficam alguns contributos.