Tag Archives: Iniciativas

Setúbal na Rede passa a revista online

O primeiro meio exclusivamente digital em Portugal, Setúbal na Rede, vai passar a ser uma revista online. , abandonando assim A actualização diária de informação, que mantinha desde 1998, será agora garantida ao abrigo da colaboração com o Diário da Região.

A ideia é “continuar a servir a região com conteúdos de interesse e tentando explorar vias mais experimentais, onde o multimédia assumirá lugar de destaque”, adianta o fundador, Pedro Brinca, numa newsletter distribuída hoje. Esta mudanças implica ainda que o projecto “deixará de contar com uma equipa profissional e será gerido pela Setúbal na Rede, Associação para a Cidadania”.

Os motivos para esta decisão são o mercado publicitário, “diminuto e repartido, [que] não permite receitas suficientes para manter uma estrutura profissional digna” e a falta de apoios institucionais. Por isso, “manda a sensatez que se inverta o rumo e o modelo conhecido até aqui”, sublinha.

Fundado a 5 de Janeiro de 1998, o Setúbal na Rede viveu alguns momentos conturbados na sua história, alguns dos quais quase levaram ao seu encerramento. Esta é mais uma mudança, depois da ocorrida em Março deste ano, altura em que o site surgiu renovado e Pedro Brinca passou o cargo de director para José Luís Andrade.

Artigo actualizado dia 18 de Novembro, 14h00.

Novos incentivos visam leitores e promoção da literacia mediática

Atribuição de incentivos à imprensa regional passa a ser uma competência das CCDR's

Atribuição de incentivos à imprensa regional passa a ser uma competência das CCDR’s


É pela voz de Pedro Lomba, secretário de Estado adjunto do ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, que se ficou a saber um pouco mais do que até aqui era conhecido sobre a atribuição dos novos incentivos à imprensa regional e local.

“Podem esperar abertura, não discriminação e uma atitude de valorização das publicações da imprensa de inspiração cristã ou outra que se assuma como publicação de qualidade, geradora de conteúdos e de informação, representativa de comunidades, de sensibilidades plurais”, afirmou o secretário de Estado em declarações à agência Ecclesia, à margem do IX Congresso da Associação de Imprensa de Inspiração Cristã.

Ainda relativamente aos novos incentivos, Pedro Lomba acrescentou que “uma das formas de valorizar a imprensa em geral e a imprensa regional em particular passa por promover a criação de novos leitores”, “mais do que dar fundos às empresas”.

As escolas não são esquecidas. Aquelas que desenvolverem programas de literacia mediática, terão como contrapartida a possibilidade de subscrição de assinaturas de publicações nacionais, regionais ou em suporte digital. Esta medida permite assim que as publicações ganhem novos leitores.

Diário da Região adere à Provedoria do Leitor

João Palmeiro, José Mendes, Pedro Jerónimo e José Luís Andrade compõem a Provedoria do Leitor de ambos os meios

João Palmeiro, José Mendes, Pedro Jerónimo e José Luís Andrade compõem a Provedoria do Leitor de ambos os meios

O Diário da Região inicia hoje a Provedoria Colectiva do Leitor, iniciativa que resulta da parceria com o Setúbal na Rede – primeiro nativo digital da Península Ibérica. Trata-se de um acumular de funções dos quatro membros que já integravam a Provedoria do Leitor daquele ciberjornal e que agora passam a assumir também esse papel no diário setubalense.

Estaremos perante uma iniciativa inédita em Portugal, ao nível do processo de convergência entre dois órgãos de comunicação social, que neste caso partilham não só conteúdos, como a regulação da produção dos mesmos.

Os média de proximidade na era digital

“Novos territórios no ciberjornalismo de proximidade” mobilizou o debate na Universidade do Porto, uma iniciativa do Observatório do Ciberjornalismo.

Destaque para algumas intervenções de investigadores, jornalistas e editores, sobretudo centradas na realidade e práticas na imprensa regional em Portugal.

PIR disponibiliza aplicação para dispositivos móveis

O Gabinete de Meios para a Comunicação Social informa, através da sua newsletter, que se encontra a

“ultimar mais uma fase de um processo contínuo de melhoria da plataforma base do Portal da Imprensa Regional (PIR), com a migração do sistema de base de dados atual e a implementação de um sistema de cache, de forma a conseguir  um aumento considerável na performance de acesso às publicações que ali se encontram, de forma gratuita, alojadas.

Ao nível de funcionalidades e para além das evoluções de alguns dos módulos já existentes, destacamos como grande novidade, o desenvolvimento de uma aplicação mobile genérica para iOS e Android, que poderá ser adaptada e publicada especificamente por cada publicação, permitindo que os leitores/utilizadores acedam às notícias reservadas através da aplicação mobile”.

Imprensa regional: do bolso à palma da mão

O Ribatejo é a mais recente publicação a disponiblizar applicativo(s) para dispositivos móveis, permitindo assim aos utilizadores acederem aos respectivos conteúdos noticiosos.

O semanário de Santarém prossegue assim um caminho aberto pelo diário Açoriano Oriental (Açores), em 2010. Também o diário Correio do Minho (Braga) já lhe tinha seguido as pisadas, com o lançamento em 2012.

Sugestão de leitura: “Jornalismo de proximidade em mobilidade”, p. 363.

Qualificação dos jornalistas é umas das prioridades do Governo para a Comunicação Social

Miguel Poiares Maduro

Miguel Poiares Maduro

As prioridades de actuação de Miguel Poiares Maduro, Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, para a Comunicação Social, pasta que detém, passam pelo apoio 1) “aos meios de comunicação que entenderem fazer a transferência para um novo modelo de negócio, assente em novas plataformas digitais” e 2) “à qualificação dos jornalistas e ao jornalismo de investigação”.

No decorrer do encerramento da V Conferência Anual da ERC, o responsável pela tutela avançou ainda que “para esses objetivos faremos convergir os instrumentos públicos de que dispomos, como sejam os fundos comunitários, os incentivos à comunicação social, os apoios à formação, os apoios regionais locais e a publicidade institucional”.